sexta-feira, dezembro 04, 2009

Meus Vinte e poucos Anos

Meus Vinte e poucos Anos

Olhem só, esses cabelos brancos e essas mãos enrugadas, esses olhos que já não enxergam tão bem quanto antes, e a audição?!... Ah! Mas não se preocupem, só são as marcas de um passado glorioso, de uma infância saudosa, de uma adolescência vivida e que não será morta enquanto a lembrança existir como significado e razão. Pois tudo passou e ficou como, um rastro de uma pegada na areia da praia levada pelo mar, como a lembrança do "um segundo" diante do primeiro beijo o qual durou uma eternidade para acabar, da primeira sensação de liberdade ao se livrar das asas dos pais e chorar nos braços destes numa volta de algum lugar distante onde se guardou tanta saudade e histórias para contar. Os pais, aquele senhor e aquela senhora que tanto reclamei e agora sinto falta de um afago, de um conselho, um carinho, um beijo...

É, a vida vêm me ensinando algumas coisas e eu tento ensinar e ensaiar algumas também, faz muito tempo que não corro sem motivos, que não grito por pura vontade de gritar, que não choro pela simples razão de achar que já chorei demais e que talvez já tenham me faltado lágrimas e por esta razão sinto os meus olhos tão secos, ultimamente, às vezes!

E agora o tempo passou e tantas lembranças para se relembrar, mas não irei “amolar” seus olhos ou ouvidos com minhas histórias fantásticas e únicas. Deixarei para que reflitam sobre as suas próprias histórias e escrevam sobre elas, é um bom exercício de memorização, até porque nesses meus vinte anos o sono sempre chega mais rápido que o pensamento, pois já estou velho demais, já falei demais e por hoje é só.

Lembrem que ainda viverei muito e se alguém um dia quiser me dá um abraço ou lembrar-se de mim para contar suas histórias ou simplesmente (já usei essa palavra...) “bater um papo”, como os garotos de hoje em dia dizem, podem se aproximar devagar que lhes darei toda atenção, pois sempre quero e tenho algo para ouvir e falar, e não se esqueçam de me presentear com uma boa bengala, porque ela me ajuda muito na hora em que as pernas falham, um grande abraço e um grande beijo!

*Homenagem à Renata do blog: Get Better

6 comentários:

renata! disse...

muito bom, adorei. :)
mas minha sensação de 'estou velha' ficou bem pior depois de ler.. até porque a primeira coisa que fiz no dia do meu aniversário foi ligar pro oftalmologista pra aumentar o grau do meu óculos haha

obrigada, de verdade
beijos :*

Anônimo disse...

Nice post and this post helped me alot in my college assignement. Gratefulness you seeking your information.

Polly disse...

Gostei muito do blog, dos textos.
Depois aparece no Cremmdeuspai.
http://cremmdeuspai.blogspot.com

Anônimo disse...

Sorry for my bad english. Thank you so much for your good post. Your post helped me in my college assignment, If you can provide me more details please email me.

INFETO disse...

Cuidado com a afirmação de que ainda viverás muito... grande abraço cara e bom passear por aqui!

http://versosencinados.blogspot.com/

Infeto disse...

Ja nao se fazem absolutamente nada como antes, nem mesmo os vinte e pouco anos... grande texto. abraços

http://poesiafotocritica.blogspot.com