sexta-feira, maio 02, 2008

Estação marcada

Estação marcada
Há um espaço entre você e eu
Mais alguns passos e um beijo,adeus.
Nuvens que marcam o céu,
Apenas letras borradas no papel.
Um semblante que não tem fim
Me embriaga com a beleza desse jardim
E uma rosa cálida,
Esta memória me basta.
Em um espaço que desejo
Me faz lembrar
Meus passos que nunca vejo
Marcados no chão
Está o sangue de teu coração
Que não quis evaporar...
Mas ainda te espero na próxima estação,
Te espero sem um coração pra te dar.
by:Wagner Bezerra Pontes

7 comentários:

Betho Sides disse...

Gostei disso, próxima estação sem coração...Você pelo jeito é bom nisso. Voltarei mais vezes se permitires. abraços e bom final de semana!

mendi disse...

Ha essa poesia conheço muito bem linda mesmo.

Incluindo o amor, o respeito, o acalento...


passando para desejar um final de semana abençoado Vendo as novidades tb. Beijos na sua alma.

Chuvinha disse...

Na vida passamos por várias estações. Algumas nos demoramos, outras vamos embora e outras ficamos olhando para trás as pegadas que deixaram e que deixamos.

Ana disse...

Oi meu anjo, tarde de paz e coração calmo a vc!!!
Vi seu poema no blog da Mendi, amei... apesar de triste... Porém costumo dizer que as dores de um coração ferido faz brotar dele lindas poesias, palavras que gritam o que sentimos, mas que para alguns, são apenas palavras...
Amores que marcam, que nos fazem sorrir, chorar, enfim... amores... Amar é lindo, mas muito complicado...rs
Escreva sempre mais, vc escreve divinamente, parabéns!!!
Agradeço a visita ao meu cantinho Wagner e te convido a passar no meu endereço novo, ofereço meu award e amizade sincera.
Tenha um final de semana de muito amor e paz, que a mão de Deus repouse em seu coração.
Beijossssssss poéticos!!!

Adri /Dri /Drika disse...

Wagner que linda a tua sensibilidade exposta nesse poema, bela imagem fico perfeito, tenha um otimo fim de semana ;) Bjoka

Helena Nascimento disse...

Olá Wagner, obrigada pela visita.
Eu fui ao cine PE dois dias, quarta e quinta. Quarta foi ótimo, filmes muito bons mas, quinta foi chatíssimo, muita gente, fila enorme pra comprar o ingresso e curtas péssimos...

"Te espero sem um coração pra te dar."
Bonito e triste :( Mas eu gostei!
Abraços.

Gabi disse...

Uma despedida triste, mas dita em belas palavras...
Visito seu blog pela primeira vez, mas já vejo um ótimo caminho para compartilharmos experiências como admiradores do poder que possuem as letras certas, unidas no instante exato do dizer.
Gostaria, como retribuição, de indicar duas leituras: "Meu ideal seria escrever", crônica de Rubem Braga, e "talvez o último desejo", de Rachel de Queiroz. Vi pelos seus links q vc gosta do gênero...
Um forte abraço, e até já!!!