domingo, abril 27, 2008

A ruas

Brilho cintilante, provocador de uma mar ardente, leite derramado, copo rasgado, papel amassado, vômito no chão, restos comestíves deteriorados no canto daquela árvore...nada mais que lixo lhe compõe, mas mesmo assim lhe adoro, andar por entre seus vazios, cheios e belos becos...Recife!

Um comentário:

Chuvinha disse...

Existe um mistério nas ruas que nos fascinam e amedrontam ao mesmo tempo.