terça-feira, outubro 09, 2007

Fragmentos expostos

As pedras cintilavam em meus olhos, o sol lambendo minhas costas e o calor insuportável...barulho...minha mente a mil...o mundo rodava, e tudo saltitava tão rápido ao meu redor...uma torrente deixando-me cada vez mais vil...

Beijei o chão,e o gosto amargo vêm me à boca,os olhos dourados fixados em algum lugar(sem brilho)e subitamente um arrepio me vêm à espinha...

by: me,Wagner Bezerra Pontes

4 comentários:

Fernanda Passos disse...

O arrepio de saber que algo nos ronda....sempre......mesmo que seja sem rosto, mesmo que seja o NADA.
Um beijo.

Nata disse...

ai ai... o barulho interno � o mais insuport�vel de todos...

To devendo textos melhores... bem sei. Mas deixa terminar a odiss�ia da minha mudan�a, que retorno � Terra :)

Obrigada pelo link! beijo!

alê disse...

brigada wagner!! se bem que eu nem apareci no lançamento do livro...rs..mas valeu! bj!

ma disse...

É meu amigo, as vezes temos que lamber literalmente o chão , ralar o corpo pra sabermos que estamos vivos!!Sentir eis o maior presente da vida.